25 de janeiro de 2014

"estou encantada com uma nova invenção".


Eu sabia que estava perdida, que andava nômade pelas ruas e era grossa com pessoas queridas, não tinha se quer uma esperança disso mudar. Todos que amei foram os que não me amaram, até chegar você. E eu lembro e sempre vou lembrar da sensação que eu tive desde o primeiro oi até o “preciso dormir” daquela madrugada em uma caixinha de facebook. Era pra ser mais um dia qualquer de um ano que acabou de começar. mas foi o dia mais especial de uma vida que estava recomeçando.

Queria falar sobre tudo que me agrada em você, sobre como você tem o coração lindo e o sorriso mais perfeito que eu já vi em toda minha vida, poderia ficar horas dissertando sobre como eu caibo em seu abraço como nunca coube em nenhum outro e como eu acho lindo sua mão na minha pois a sensação é de alguém estar me segurando com tanta facilidade que eu tenho medo de cair, mas sabe, eu ando perdendo esse medo porque você está me ensinando a aprender a confiar em você e eu nunca saberia como te dizer não.

E eu sinto inveja da sua cama, porque ela te tem todas as noites, e invejo seu pai pois ele pode dizer teu nome todos os dias; eu gostaria de dar um minuto minha visão para uma deficiente visual só para ela como seus olhos são lindos mas pegá-la de novo pois eu não aguentaria ficar mais de um minuto sem enxergar o que me faz feliz. E eu queria á dezessete anos atrás ter vivido com idade suficiente pra trabalhar num hospital e ter te visto pela primeira vez. E tudo isso não é um segundo de tudo que eu queria relacionado a você, porque no fundo, só quero não perder tudo o que faz e fará parte de você porque agora é o que faz parte de mim.

Com amor e atenção, sua mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário