22 de setembro de 2012

Você precisa saber...

... que eu realmente não sei o que dizer
e que quando não se sabe, o melhor é se calar
e datilografar.

tentei entender essa necessidade de nada ser perfeito
e o estreito ser preferência,
quando sei a sua essência só de me olhar com
postura tensa.

a vida parece ser mesmo tal besteira
que se vive, sabendo que tudo depende de se equilibrar na beira
e o que cair primeiro
por ironia,
termina fazendo poesia.

por fim, a falta de crença e a cadencia do choro
marca a ausência
do namoro
que mesmo no fim
não sei diferenciar se amo
ou se é engano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário