5 de junho de 2012

"Non! Laisse-moi!"

sem olhar pra frente caiu num mar
de lâminas
tragou memórias esculpidas de má sorte
quiça morte
respirou o ar sujo
cujo carbono
entorpeceu-se com a droga dela dada por outra
e no rodapé um ps de amor
não chore, por favor
quem derá...
estou bem!
está?
não.

3 comentários:

  1. Tão, incrível como um texto pode definir outro alguém.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tão bonito.
    Um beijo, @pequenatiss.

    ResponderExcluir