1 de setembro de 2011

Setembro...

...venha, venha com calma, devagarinho mais com aroma bem docinho como há de ser, carregando lentamente a primavera, ar fresquinho, sucego pra rinite, noites mais quentes com ventos mais frios, tempo d'eu ficar com os pés levinhos entre o quarto e a cozinha. Seja tudo, setembro, só não seja {solidão} a-gosto.

Que junto de mês novo, venha sentimentos novos, digo, já veio...
Descobri que não preciso mais de você, o avesso da precisão e da necessidade me ensinou. Vivi, morri, matei, e a culpa é tua, pelo menos era já que aqui não esta mais, por vontade minha, encho a boca e digo com o peito estufado -esperei tanto por isso-, dessa vez eu quem fui embora, não te avisei e você não sabe, mas fui. Quem precisa de despedidas? 

No meu mar tu afogou, e não dá para salvar-se sozinho; quando tu acordar pedindo o mapa do labirinto, vou descrever o caminho inverso, só para você se perder, como eu me perdi, e não há prazeres na tua melancolica, falo brincando, uma brincadeira um tanto com requintes de vingança, mas... Bom, um dia tu entenderá.

E arrumarei outra fonte de inspiração, não que isso seja problema para quem tem apenas um coração e o sentimento do tamanho do mundo, quem sabe os acordes e timbres alheios, quem sabe até o auê d'um bar em dia de futebol, não importa...

Ah, que se dane, eu valho tão mais que você e setembro está ai de testemunha.

7 comentários:

  1. Sei lá sabe, já vi tantos trechos, textos, placas, imagens sobre setembro ser melhor pra vc, que me desencatei com os meses;
    Nunca gostei muito de datas, porque elas não marcam nada, são só datas, números, meses. Momentos e pessoas marcam.
    Amei teu texto, mas não se liga muito ao setembro ai. Pois é. Até.

    ResponderExcluir
  2. @Elania obrigada pela leitura. E concordo em partes, datas só complicam a vida da gente, mas quem consegue viver sem elas?
    beijos, e te espero aqui.

    ResponderExcluir
  3. E que setembro venha para preencher as faltas de agosto, aprofundar mais as alegrias passadas. Que setembro venha com novos ares de mudança, venha apagar o ontem, desenhar um hoje e planejar um amanhã. Que setembro supere nossas expectativas. Que seja, que venha, que encante!

    Lindo texto, beijo!

    ResponderExcluir
  4. Setembro, ele há de ser melhor! Mas se há algo certo é que não adianta nós esperarmos que os meses sejam melhores, o que temos de fazer é agir de forma diferente e mudar o que não está agradando. Isso sim pode fazer alguma diferença.
    Quanto ao texto em si, eu gostei bastante. Me lembrou um pouco os textos do Caio Frenando Abreu. É leve, suave, como uma brisa. Continue assim, dear.

    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. A sensação de recomeço é muito boa - e às vezes muito necessária, também. Pra mim, a função do calendário é exatamente essa... Deixar a gente com aquela certeza gostosa que sempre há um "amanhã". Lindo seu texto :)

    Beijos,
    Bruna
    confesionesenpalabras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que tudo seja melhor e mais leve, mais harmonioso e gracioso em setembro, para todos nós, apesar de achar que tudo pode ser diferente em qualquer dia, horário ou mês, basta depender de você.

    Hugs.

    ResponderExcluir
  7. Setembro pra mim é o mês mais melancólico do ano, além de ser o mês do meu aniversário, é o último mês de inverno!

    ResponderExcluir