17 de maio de 2011

06.



Deixe seu recado a pessoa vai ouvir gratuitamente e você só sera tarifado após o sinal.
Fácil é desistir e seguir em frente quando isso te doera um pouco, mas passara.
Testemunha de um laço periodicamente cortado, vivido e agora nem tão importante assim.
Quando eu iria me explicar, você seguiu. Viveu suas cotidianas segundas-feiras dando o primeiro bom-dia não mais para mim - detalhadamente eu percebia que quando estávamos bem. Você me cumprimentava primeiro, me abraçava primeiro, me dizia tchau primeiro. Agora, você também me deixou primeiro.
Já visto, não há motivos para te dizer meus arrependimentos no fim da ligação, gaguejadamente. Nós que você chama de “aquilo”, simplesmente mudou e agora tudo o que eu vou precisar é alguem, diferente de um alguem que já viveu - em mim.
O inferno sob ilusões carregadas nas minhas costas, acabou e agora ele virará o seu inferno, o inferno que eu farei sem nem perceber , aquele no qual um coração já frio, designou-me a isso, como uma maldição reciproca, sem discórdias, só ligações.
Agora me darei ao distúrbio de apagar todas as luzes, colocar o casaco mais acolchoado para esse inverno de 11ºC e ficarei tomando meu ultimo gole de chocolate-quente olhando as estrelas, até quando alguem reparar e por minha entristecida vergonha, me colocarei para dentro, deitando-me a cama e acompanhando aquelas estrelas mentalmente até que o sono me adormeça.
Hoje eu te liguei, mas você desligou. Deixei recado, você não retornou.

8 comentários:

  1. Você escreve muito bem. Parabéns pelo blog. Certamente acompanharei.
    Abraço,

    ResponderExcluir
  2. Natália escreve tão bem bem que seus textos me jogam contra a parede.

    ResponderExcluir
  3. Seu blog me seduziu.

    http://aprazivelirreprochidez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso, Nati. Toda a intensidade medida perfeitamente em cada palavra, adorei!

    Um beijo :*

    ResponderExcluir