18 de fevereiro de 2011

Se7e.

Guardo minha felicidade a sete chaves,
para que ela seja nunca desvendada
mas sempre cobiçada.

A primeira e a segunda chave,
para serem conquistadas precisa-se de sufoco,
quero que me prove que a felicidade não é um suspiro certeiro,
e sim o pulmão inteiro.

A segunda e a terceira chave,
devem ser silenciosas, porém altas,
provando que tomará cuidado com suas palavras doídas
pois, saberá que machucará mais do que um tiro.

A quarta e a quinta chave,
vão ser afobadas e naufragas,
como a mentira e a hipótese
que me afogue mais me salve, sem precisar nadar.

Por fim, a sexta e a sétima chave,
não precisará de muito, só um amor e uma dor,
ambos felizes,
pois mais do que difícil a felicidade completa é infeliz
porém, tudo é capaz para quem descobrir como amar e saber sentir,
o amor a consumir.

Pauta para Projeto Bloínquês - 26ª Edição Poemas

5 comentários:

  1. Nossa que lindo seu blog!O poema também é muito bom ;)

    http://imodelblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que belo poema *-* Concordo com tudo oque escreveu apenas ainda não sei se estou guardando mesmo minha felicidade com essas 7 chaves haha. Estou seguindo ;*

    ResponderExcluir
  3. Adorei o poema.
    O blog é lindo!
    Beijos.
    Bianca - Book Mania

    ResponderExcluir