27 de novembro de 2010

mamãe.

Oh, mamãe do perfume delicado
Do colo amado
Das lagrimas contidas
Do nome decorado

Quando peço para tornar as coisas faceis
Logo levanta a cabeça supondo superioridade
Não me leve a mal se só quero e não presto atenção no que queres
É que filho assim "aborrecente"
Supõe ser o mais decente

Nós rimos e choramos
Principalmente brigamos
Mas a vida não é como a propaganda de sabão em pó
Toda familia tem seus nós
Somos muito mais que um clichê de tv
Somos vida brincando de querer...
Ser apenas felizes.

5 comentários:

  1. Muito lindo este texto Natalia.
    É a pura verdade, família é muito mais do que algo idealizado, é dia-a-dia, desentendimento,lágrimas,mas é também,afago,perdão e porto seguro para o qual sabemos que sempre poderemos voltar.
    Quase chorei lendo seu post. =]

    ResponderExcluir
  2. Mas que layout mais lindo... Encantador esse poema!!! *__*

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto! Mãe é tudo, é aquela que faz a gente ter coragem de pular de onde quer que seja, porque sabemos que elas não nos deixariam cair.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. aa o dom da poesia é para poucos! Que cute *-* Seu layout, morri, perfo!
    Beijo

    ResponderExcluir