27 de novembro de 2010

funhouse.


Se eu lhes contar o tanto de agonia já sofri , o tanto de festas infantis deixei de ir , tudo por medo de sorrisos maléficos , caras pálidas e bocas enormes.
Ah palhaço , você me fez chorar , enquanto os demais riam , você me deu os piores calafrios , me deu os maiores impulsos para tantas corridas que a linha de chegada era um canto onde você não pudesse me ver e me assustar com aquele sorriso maléfico nos meus olhos lacrimejando de medo.
Minhas perguntas , eram tão grandes para uma mente tão petit e imatura , afinal , porque você não chorava ?És tão ruim ao ponto de não ter sentimentos ?
Porque tive tão medo de uma figura que transpassa tanta felicidade? talvez fosse um aprendizado concedido , o fundamento , ainda hei de descobrir , e os sorrisos há de sair da minha mente .

Não entreguei pro blorkutando devido a data , mas foi baseado no tema da edição 113ª semana.

Um comentário:

  1. "Porque tive tão medo de uma figura que transpassa tanta felicidade?"

    Será que você já sabia que aquela felicidade não era verdadeira, não era normal, era algo extremamente forçado, uma felicidade boba, cada um encontra a sua felicidade de uma maneira, algumas pessoas encontram-a nessas coisas, futeis!?, outros em simples atos MAS REAIS.
    Gostei muito desse texto, principalmente pela sua simplicidade, mas sem perder a clareza.
    Parabéns,

    ResponderExcluir