16 de outubro de 2010

4 estrofes e um amor impossível.


Ele ali parado,
me fazendo sonhar com momentos que se quer poderão existir...
Mas eu não aguentei tamanha perfeição,
e ele então, me fez cair de corpo e alma na ilusão.

Em meus sonhos eu mergulhei,
fui á fundo para lhe encontrar e procurar por você,
Onde anda o amor que você trouxe?

Que me arrepiava só de ouvir a sua respiração,
e me faz dar um suspiro soluçado e longo com o seu aroma em cada mordia que descobria,
que me dá inspiração para escrever e superar quando a noite é longa.

D'onde veio você?
num lugar errado e tão compromissado
na hora não-traçada, tão desesperada.

4 comentários:

  1. Que lindo nay ! adorei seu texto vose escreve mto bem ! me emociono sempre qui leiooo !

    ResponderExcluir
  2. Que intenso, que incrível! Amei, Nati!

    E a propósito, aproveitando a ocasião, quero divulgar o Tudo de Blog, um projeto que fiz em meu próprio blog no qual eu viso também explorar o lado crítico, engraçado, romântico e até dramático dos leitores/escritores. Caso esteja interessado (a), logo ao abrir meu blog você encontrará um disclaimer explicando tudo, nos mínimos detalhes. Pode me ajudar participando? Garanto que fará uma alma mais feliz ;D
    Um beijo :* Obrigado pela atenção! E desculpa pelo recado control c + control v :/

    ResponderExcluir