14 de fevereiro de 2010

A,oportunidade.


-Menina , levante dessa rua,o caminhão vai te atropelar!!!Disse um homem com a voz bem rouca e assustada.

-Onde estou.Falei com uma voz , de quem acabou de acordar.
POFT
E , de repente enxergo tudo a minha volta branco , e uma mulher linda de cabelos negros e brilhosos , e dona de um sorriso encantador , me dizendo :
-Ei , Natália , eu sou a responsável , por dar chances a quem merece , então você acha que merece viver de novo , com outra vida , outro nome , outras dificuldades e sabendo que você teve essa chance ?
Então , pensei um pouco , pois , era uma pergunta muito difícil para responder rapidamente , mas logo aceitei , então ela me disse com aquela voz linda :
-Então tudo bem , mas não reclame , e lembre-se não poderá mas voltar atrás .
-Ok.Eu disse.
-Então tudo bem , mas lembre-se não poderá contar a ninguém sobre tudo isso!
Após nem meio segundo , acordei em um beco , com pessoas bebendo , se prostituindo e até digerindo drogas , então avisto , um menino pelo visto perdido , apanhando de um homem , que parecia ser seu pai , então fui até lá , e percebi que era uma lanchonete , o que era ótimo , pois depois do que passei só o que resta é comer um sanduiche gigante com batata frita e um refrigerante , e ainda por cima espiar o menino.Quando ele veio me atender , eu disse :
-Ei você ,porque ele estava te batendo?
Então o menino disse, com uma gota caindo de seus olhos.
-Senhora , não se preocupe !, o que você deseja? .
Então fiquei pensando ,e decidi que era melhor não perguntar mais , se não poderia fazê-lo sofrer.Por isso falei:
-Onde estou?,ãaan Jorge .(olhando para seu crachá)
Ele me disse :
-Hahahaha , no bairro Hell , você não conhece?, é o bairro mais perigoso de Los Angeles .
Então percebi que estava falando inglês ,foi quando sai correndo , e não sabia mas o que fazer , o que me resta?pensei .
Enquanto andava percebi que estava com uma mochila nas costas e que contia uma carteira dentro , com muito dinheiro , pensei comigo mesmo ,nossa aquela mulher aprontou comigo,e agora o que eu faço? Pensei , vou sair desse bairro logo , então corri para fora daquela rua e fui pedindo informação aonde era o bairro mas próximo , até quando avistei de longe uma loja , aparentemente de instrumentos musicas , e vi uma guitarra linda sabe aquela das mas perfeitas , e pensei , vou comprar com o dinheiro da bolsa , foi o que fiz , comprei a guitarra ,e percebi que só tinha dois dólares , então fugi .
De repente , apareço em uma casa de shows e percebo que minha vida , anda muito rápida sem eu premeditar nada,como um toque de magica , e que não posso fazer nada, e nem voltar atrás , se eu sou feliz?a resposta já é a esperada : Não. Mas tenho de aceitar pois essa é minha vida , viver em um bairro que não tem jeito de sair , fazer shows e ganhar só para comer , dormir junto com pessoas cruéis que só pensão em drogas e violência , e ser diferente , pois eu quero ser assim . Se eu me arrependo da escolha que fiz?Não , aprendi a viver e agora sei como tinha tudo e como era sortuda .Se eu gostaria de reencontrar aquela moça , que me deu essa oportunidade ?Não sei essa é a única pergunta que não posso responder .Bem essa é minha vida , ou melhor as minhas vidas , e o resto cabe a você imaginar....

texto fictício, e não foi baseados em fatos reais :)

Post para o Blorkutando - 73ª Semana : “Eu Interior”

13 comentários:

  1. AA, que legal! O texto me envolveu bastante.
    Devemos saber nos adaptar, encarar a realidade e lutar sempre.
    Gostei do texto. Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Por mais dicifil que seja a situação sempre tiraremos uma lição. Boa sorte. Beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Natália, Boa sorte no Bk também! ;)! beijos!

    ResponderExcluir
  4. Vivendo e aprendendo.
    Amei seu espaço, e estou a te seguir. Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Gostei! Pareceu um relato de um sonho... A realidade sempre mudando, a sensação de estar perdido e tudo mais... Me lembrou "O Livro dos Sonhos" de Jack Kerouac, especialmente pela escrita quase que falada, como se fosse uma conversa, não um texto... Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal. De repente foi parar em Los angeles!

    ResponderExcluir
  7. Natalia, não te achei no chat, então vai por aqui mesmo..
    te linkei no Pirulito, se tiver alguma coisa contra, se manifesta lá!
    beijos
    Sofia.

    ResponderExcluir
  8. NOOOSSA, vocÊ escrev beeem demais, sabia??
    É bem daquelas histórias de filme, adorei, Parabéns, estu te seguindo Blog Insights

    ResponderExcluir
  9. que liinds, eu tentei escrever pra essa pauta, mas meu texto sempre fica grande demais, muito detalhado, então acabei que não terminei, sei que ninguém iria ler hohoho :D mas o seu ficou ótimo

    ResponderExcluir
  10. Você que escreveu?Oo..Talento..saber se expressar é uma qualidade muito imortante hoje em dia..e você faz bem ^^

    ResponderExcluir
  11. Caramba gostei mesmo de seu texto =D.. Abordagemm beem criativa.. =D

    beeijO!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que imaginação!!
    Amei esse texto.
    Realmente as pessoas precisam ver com outros olhos as coisas que tem.

    Seguindo ;*

    ResponderExcluir